Buscar
  • Escola Lua Nova

Aprender e se divertir é possível?

“Mamãe, se um pacote de figurinhas vem com cinco figurinhas, quantos pacotes são necessários para preencher 74 páginas?”. Assim tem começado as manhãs na casa de Xam, aluno do 2° ano do Ensino Fundamental da Lua Nova que tem sido introduzido a diversos conteúdos a partir de um hobby que arrebatou o interesse das crianças em casa, nos corredores da escola, nos grupos de amigos e até mesmo em sala de aula e tornado o aprendizado mais divertido – o álbum da Copa 2014.

Quantos gols o Brasil fez na copa de 1962? Onde ela aconteceu? E onde fica este país? Quantas figurinhas existem em 62 pacotinhos? Geografia, história, matemática e até português, são alguns dos conteúdos que surgem a cada página, de cada seleção pertencente a um país localizado em determinada parte do globo, não passa nada.

O currículo da Lua Nova e seus projetos já são pensados para cada grupo considerando as suas especificidades. Mas isto não impossibilita o aproveitamento e o trabalho com as demandas que surgem ao longo do processo. “Na verdade, diante da proposta em que acreditamos e realizamos, considerar o que é trazido pelas crianças é princípio do nosso trabalho”, esclarece Liliane Landeiro, coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental da Lua Nova.

A escola percebeu a febre do álbum da Copa 2014 e acolheu a curtição para promover aprendizado a partir do desenvolvimento de atividades que envolvessem o tema e, como não, a coleção de figurinhas. “Nessa faixa etária, crianças entre sete e oito anos, é muito comum observarmos o movimento de colecionar objetos. Por isto temos um projeto que já desenvolvemos há algum tempo com os alunos do 2º ano - é o projeto Coleções”, conta a coordenadora pedagógica. Liliane lembra que a partir deste projeto já foram colecionadas tampinhas de garrafa, cartões postais, figurinhas de diferentes álbuns. “Neste ano, com o movimento da Copa, as crianças chegaram com o álbum antes mesmo da nossa proposta. Cada uma fazendo a sua coleção individual”.

O trabalho com o álbum possibilitou às crianças uma infinidade de intervenções voltadas á aprendizagem. “As atividades desenvolvidas favorecem e estimulam a contagem, a comparação e a representação da escrita numérica”, diz Liliane, que reforça a importância destas atividades para a compreensão de como o sistema numérico é organizado socialmente.


Batendo um bolão


Para além da proposta de colecionar figurinhas para o álbum da Fifa 2014, a Copa do Mundo foi inspiração para atividades diversas na escola. O Projeto Mural da Copa, por exemplo, mobilizou professores e estudantes do Ensino Fundamental para pesquisar, estudar e produzir conhecimentos. Nas aulas de Educação Física as crianças pesquisaram e praticaram diferentes formas de jogar futebol: com as mãos e os pés no futebol gaélico, com a cabeça no Jikunahaty (futebol indígena) e até sem enxergar no futebol de cegos. E também experimentaram diferentes possibilidades de brincar de bola e com a bola. E ainda houve muitas discussões sobre a importância da Copa do Mundo, os pontos positivos e negativos da realização deste evento em nosso país.

Nas aulas de Artes muitas das produções foram inspiradas pelo tema. E no cotidiano das turmas, articulados com os projetos e propostas de trabalho em Ciências Sociais, Língua Portuguesa e Matemática, as crianças puderam ler e escrever textos; resolver problemas lógico-matemáticos envolvendo número de jogadores e de equipes, jogos, público, gols; localizar os países participantes no mapa, pesquisar um pouco sobre a história, cultura, curiosidades, etc.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo